[Opinião] “Noites brancas” de Fiódor Dostoiévski

13500004Este é mais um dos muitos livros (dezenas, para ser um pouco mais precisa) de pequena dimensão que tenho na minha estante. Vou coleccionando-os porque considero o seu preço acessível e o seu formato muitas vezes engraçado, mas depois nem sempre os leio à mesma velocidade com que os compro!!! Uma vergonha!

Noites brancas (1848) é um dos vários contos publicados por Fiódor Dostoiévski, o conhecido autor de Crime e Castigo ou Os irmãos Karamazov, livros tão temidos pelo seu assustador tamanho. O título do conto remete para um fenómeno que ocorre na Europa que consiste, em termos bastante reduzidos, em noites mais claras, e é numa dessas noites que um homem (o Sonhador) e uma mulher (Nastenka) se conhecem. Ambos solitários, partilham as suas histórias um com o outro nas noites que se seguem, formando-se aqui uma amizade típica do século XIX, daquelas com diálogos dramáticos e dúvidas existenciais.

Esta obra mostra uma veia romântica que não sei se esperava do autor, mas é sempre bom sermos apanhados de surpresa e descobrirmos outras facetas dos autores que admiramos.

Não há muito que eu possa dizer sobre esta história tão pequena sem a revelar por completo (não leiam resumos dela em páginas como a Wikipedia, por favor!, porque vos contam tudo), apenas que se pode resumir na sua última frase: “Meu Deus! um instante de completa felicidade não basta para uma vida inteira?”.

Anúncios

2 thoughts on “[Opinião] “Noites brancas” de Fiódor Dostoiévski

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s