[Livro] “Eleanor & Park” de Rainbow Rowell

eleanor and parkDepois de ouvir falar tão bem deste livro de Rainbow Rowell, e mesmo só o podendo ler no computador (o que odeio, diga-se!), lá me decidi a lê-lo. Escusado será dizer que depois de começar esta leitura não consegui mais parar, tendo praticamente esquecido em que suporte estava a ler este livro. É uma história deliciosa sobre dois jovens de 16 anos, Eleanor e Park. Eleanor é ruiva, alta, assim para o gorduchinha e vestia-se de forma considerada estranha. Park tem ascendência coreana e, apesar de não estar muito na onda dos restantes jovens da idade dele, lá se vai safando por ser amigo de um dos rufias lá da zona. Eleanor, por outro lado, é vítima de bullying.

A forma como estes dois se conhecem no autocarro, ouvindo música e lendo banda desenhada, como se tornam amigos e depois namorados podia ser a história de quase todos nós na nossa adolescência. Quando olha para Eleanor, Park não vê só o seu aspecto físico, vê sim para lá dele e é isso que faz com que, para ele, Eleanor seja tão especial, mesmo que ela nem sempre se abra muito nem conte muito sobre si. À medida que a história vai decorrendo vamos percebendo a família desfuncional de que Eleanor faz parte, ao contrário da família de Park, onde tudo praticamente é o que se espera.

Tanto Eleanor como Park são personagens muito fortes e tanto os pais dele como a mãe, o pai e o padrasto dela existem aos montes por este mundo fora. Os pais de Park são bem toleráveis, mas já os da Eleanor dão vontade de esbofetear, embora, no caso da mãe dela, perceba que nem sempre é fácil dar a volta à situação quando se vive com medo.

Não fiquei particularmente fã do final, talvez porque não seja propriamente um final. E o título do livro, apesar de dizer muito sobre ele, não é apelativo. Se não me tivessem falado muito bem dele nunca pegaria num livro cujo título fosse o nome de pessoas…

É um livro muito, mas muito fofo, escrito por alguém que ainda se lembra bem do que é a adolescência, do que é o primeiro amor e que o primeiro amor não é necessariamente o único nem é necessariamente para sempre… embora também o possa ser!

Classificação: 4/5
4estrelas